Campanha da Fraternidade 2018

Campanha da Fraternidade 2018

Campanha da Fraternidade 2018 (CF 2018) é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil durante o período da Quaresma, e a campanha é coordenada pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A Campanha da Fraternidade tem como principal objetivo despertar a solidariedade de todos os seus fiéis e também da sociedade brasileira, em um problema que envolve todos nós, buscando assim uma solução para resolver esses determinados problemas. Todos os anos, são escolhidos temas, o Tema da Campanha da Fraternidade 2018 é: “Fraternidade e superação da violência, tendo como lema Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)“.

CF 2018 é realizada em âmbito nacional, e envolve todas as comunidades cristãs católicas e ecumênicas do Brasil. A arrecadação da Campanha da Fraternidade compõe o Fundo Nacional de Solidariedade e os Fundos Diocesanos de Solidariedade, onde 60% da arrecadação são destinadas ao apoio de projetos sociais da própria comunidade diocesana, e os outros 40% restantes compõem o FNS, que são destinados para o fortalecimento da solidariedade em diversas regiões do país.

Tema da Campanha da Fraternidade 2018 – Tema e lema da CF 2018

Já foi definido o Tema e Lema da Campanha da Fraternidade 2018 que foi escolhido pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Fraternidade e superação da violência, tendo como lema Vós sois todos irmãos (Mt 23,8).

Participaram da escolha do tema e lema da CF 2018 assessores das Comissões Episcopais da Entidade e representantes de diversos segmentos da sociedade civil que trabalharam diretamente com a temática da violência. “Esse encontro deseja ser uma ajuda, mesmo porque a temática é exigente. Ela tem muitos aspectos, tem muitas nuances, tem abordagens que necessitamos fazer diante da amplitude do tema”, destacou o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner.

O tema e lema foi aprovado na reunião da Conesp (Conselho Episcopal Pastoral) da CNBB. De acordo com Dom Leonardo, a violência está presente na sociedade, seja na rua, dentro de casa, pela condição social, gênero, nas palavras, entre muitos outros meios. “Toda violência exclui, toda violência mata”, ressaltou Dom Leonardo.

O sacerdote fez uma análise sobre o que significa a violência e também refletiu a temática a partir do livro de Jonas. “Escolhi esse texto porque nele é possível encontrar vários elementos que ilustram os vários tipos de violência vividos pelo povo”.

Fonte: www.campanhadafraternidade2018.com