Comunidade Santa Tereza de Ávila – Diaconia 01

Diaconia 01

“Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, na reunião em comum, na fração do pão e nas orações.” (At 2,42)

A Comunidade Santa Tereza de Ávila (Diaconia 01) está situada na extremidade do bairro de Petrópolis com o Conjunto Jardim Petrópolis e Japiim. Essa comunidade não foi a primeira a surgir. Na verdade, com a descentralização dos trabalhos pastorais, o bairro foi dividido em oito Diaconias. Algum tempo depois, certos fatores como o aumento populacional, o crescimento da Paróquia e a necessidade de uma nova organização causaram a redivisão do território paroquial. Conseqüentemente, as Diaconias foram sendo re-divididas, surgindo assim outras comunidades, entre elas a Diaconia 01. Isso aconteceu por volta do ano de 1979, quando ainda era conhecida por Diaconia 26. A partir do trabalho do Sr. Manoel Jerônimo e de alguns moradores que residiam naquela redondeza foi possível formar uma equipe de evangelizadores. Com muito empenho, os fiéis realizavam as novenas e os arraiais, perseveravam na doutrina dos apóstolos e juntos construíram a Capela de Nossa Senhora da Penha, onde faziam as reuniões, orações e partilha da Palavra.

História

No inicio dos anos 80 alguns jovens como Sidnei Mendonça, Jorge Mendonça, Antônia Mendonça, Missilene Penedo e outros assumiram trabalhos pastorais, após uma reunião com o Padre Sabino. Nesta época foi criado o grupo de jovens JUDI – JUVENTUDE UNIDA DESPERTA IDEAIS. O grupo era responsável pela organização e animação da comunidade. É importante salientar que a primeira turma de catequese a fazer a Primeira Eucaristia na paróquia, após a Ordenação Diaconal do Sabino, foi a turma da Diaconia 01 (na época 26). A celebração foi realizada, durante uma missa campal, no dia 23 de novembro de 1980 e lembrada até hoje com muita saudade por todos. Participaram desta turma: José Roberto Brito, Francisco Barbosa (Chiquinho), Rosemeire Brito e João Batista. Todos se tornaram Agentes de Pastoral, assumindo os grupos de catequese, perseverança, grupo de jovens e círculo bíblico.

A partir de 1982, o senhor Tijernac Tergentino, militar da Aeronáutica, assumiu a coordenação da Diaconia e sua esposa, Sra. Rosa, se tornou catequista. A sede da Diaconia ficou sendo, quase que oficial, a residência do Sr. Tijernac, porém alguns trabalhos eram realizados na Capela de Nossa Senhora da Penha. Nesta época, as pastorais também eram realizadas em outros locais, considerados pontos alternativos. Assim, bancos de madeira foram construídos em fundos de quintais e debaixo das árvores, criando um ambiente agradável para as reuniões.

Alguns seminaristas e Agentes de Pastoral experientes, encaminhados pelo Padre Sabino, passaram pela Diaconia dando apoio à comunidade, entre eles: Lourivaldo da Silva Souza, Miguel Cavalcante e Edmilson Lima.

Por volta de 1984, o jovem Sidnei Mendonça assumiu a Diaconia. Com dinamismo e entusiasmo, Sidnei deu continuidade aos trabalhos de base. Formou-se uma equipe de Agentes de Pastoral muito jovem, deixando o Padre Sabino preocupado pelo fato da maioria ser adolescente. Com tantos desafios, o coordenador Sidnei insistiu na idéia, muitas vezes contrariando o Pároco. Os trabalhos atingiram mais qualidade com várias formações para agentes pastorais oferecidas pela paróquia. Houve aumento na quantidade de agentes e na participação do povo nos encontros, celebrações e atividades diversas.

Em 1986 uma crise fragilizou a equipe de serviço, pois alguns agentes pastorais foram transferidos para a Diaconia 31, que havia sido efetivada e precisava de evangelizadores. Foi nesta época que houve uma nova divisão das Diaconias e a Diaconia 26 passou a ser denominada de Diaconia 30. Padre Sabino, então, encaminhou o seminarista José Alcimar para ajudar na reorganização da Diaconia 30. Alcimar reuniu todos os agentes e com muito empenho começou a formar uma nova equipe de pessoas que desejassem assumir novos desafios pastorais. Cabe lembrar também que a Pastoral da Juventude, nesta época assessorada por Alcimar, foi marcante na formação de importantes lideranças para a cidade, nos movimentos sociais e políticos.

Em 1987, Alcimar deixou a Diaconia e foi encaminhado para substituí-lo o seminarista José Sarney. Quando Sarney assumiu havia vários grupos funcionando em locais descentralizados. Por motivo de desentendimento dos familiares do Sr. Manoel com o Pároco, as reuniões e celebrações não eram mais realizadas na Capela de Nossa Senhora da Penha. Sarney visitava esses grupos todo final de semana, conversando e levando material para dar apoio a cada pastoral. Como resultado desse trabalho, a equipe de serviço atingiu a sua melhor fase com quase todos os trabalhos funcionando e muita coesão entre os seus membros.

No início dos anos 90, o seminarista Sarney se tornou assessor da Pastoral Litúrgica e o jovem Rosinaldo Santos, coordenador do grupo de jovens JUDI, foi indicado para assumir a coordenação da comunidade. Houve um crescimento significativo na quantidade de agentes pastorais, alguns destes eram membros do grupo de jovens que se engajaram na Equipe de Serviço e assumiram a missão com grande empenho.

O coordenador Rosinaldo Santos assumiu a catequese de Crisma na Paróquia, o que dificultou o acompanhamento dos serviços na Diaconia. Deste modo, pediu afastamento e, em 1993, assumiu a coordenação o Sebastião Bernardo, conhecido como Sabazinho.

Após o falecimento do Sr. Manoel Jerônimo, os seus familiares pediram que a Capela de Nossa Senhora da Penha voltasse a ser o centro dos encontros da Diaconia. Assim sendo, foram feitas pequenas reformas no local, com dinheiro arrecadado através de bingos e arraiais. Todos os encontros passaram a ser centralizados na capela e os fiéis sentiram-se motivados a participar das novenas de Nossa Senhora, às terças-feiras. Algumas pastorais, como a do Dízimo, Pastoral da Criança e da Saúde, deram novo ânimo à Diaconia. Meses depois a capela foi novamente retomada pelos proprietários e a equipe não teve mais interesse no local, fazendo suas atividades nas residências dos moradores da Diaconia.

No ano de 1996 o coordenador Sebastião teve que se afastar e assumiu a coordenação o catequista de Perseverança, José Roberto Brito. Em novembro do mesmo ano a equipe solicitou uma reunião com o Pároco para tentar resolver vários problemas pendentes em relação aos agentes pastorais, pois os desafios eram muitos e a equipe estava desgastada. Durante esses anos de caminhada a equipe enfrentou muitas crises, mas conseguiu superá-las graças à ajuda de bons coordenadores e alguns assessores que visitavam a Diaconia, mensalmente, para avaliar a caminhada.

No ano de 1998, a partir do grupo de Crisma, jovens comprometidos deram vida nova à comunidade. Neste ano, devido algumas dificuldades financeiras, foram realizadas promoções como café da manhã, festejos da padroeira e arraiais que mobilizaram a comunidade. Os agentes pastorais participavam de reuniões, formações, retiros, passeios e demais atividades com mais freqüência. A qualidade dos trabalhos realizados melhorou consideravelmente e a criação do grupo “Ser Igreja no Novo Milênio” permitiu que a igreja entrasse em tempos de mudanças e numa fase boa de espiritualidade. Nesta época, a Diaconia 30 passou a ser denominada Diaconia 01, após nova redistribuição das Diaconias.

Em 2003 os coordenadores se prepararam para assumir o Ministério da Coordenação e alguns agentes receberam o Ministério da Palavra e da Eucaristia. A partir daí, as Diaconias passaram a celebrar o Culto da Palavra, todos os sábados, na comunidade. A Diaconia 01 desempenhou bem esse trabalho, pois houve uma boa participação dos fiéis.

Do ano de 2003 a 2008 perdemos muitos agentes pastorais que mudaram-se do bairro. Atualmente são 07 agentes na equipe: Maria Patrícia Brito (Catequese Familiar), Raimunda Valda (Pastoral da Criança), Rosário da Silva (Pastoral da Saúde), Lizete Silva (Grupo Vocacional), José Roberto Brito (Coordenação e Dízimo), Aldeney Silva de Souza, Apassarah da Costa Fialho (Sarah). Esse grupo pode ser ampliado, em 2009, em função de uma série de atividades realizadas na nova gestão do Padre Joaquim Hudson com o objetivo de sensibilizar e motivar os paroquianos a participarem ainda mais da vida pastoral da igreja.

Em 26 de fevereiro de 2012 tomaram posse, para um mandato de dois anos, os coordenadores Aldeney Silva de Souza e Rosália Maria Pinêdo da Silva.

Coordenações seguintes:

2014: Raimunda Valda da Silva Magalhães e Rosália Maria Pinêdo da Silva Ferreira

2015: Raimunda Valda da Silva Magalhães

2016: Apassarah da Costa Fialho